Uma carta a Deus revelando o meu próprio eu


Pai,
Eu sei que me amas e me quer bem. Sei também que por mais falha que eu seja e por mais que meu coração fique triste por não ter tanto do Céu como deveria, ainda assim me mostras que me quer bem e que se ainda não estou como queres, é por minha causa. Achei que seria suficiente trabalhar para Teu Reino de Amor, mas como poderei eu trabalhar sem estar plenamente bem com o Dono da Seara?  

Abba, posso chamar-te de Abba? Pois sou tão falha e pecadora que não mereço ter um Pai tão Bom e Justo, mas sei bem que não é porque eu mereço que estás em mim, mas porque sabes bem que se não estiveres em mim eu pereço. 

Pai, por mais que meu coração volta e meia pulse meio fraco, sei bem que ainda se moves em mim. E o Espírito Santo se move como o vento se move suavemente no verão balançando a folha das árvores.

 Demorei muito tempo para perceber que sem o Senhor não dá, eu me esqueci que não sou auto-suficiente, achei que tinha que ser forte o tempo todo, achei que não poderia mais falhar, afinal, tenho Você, mas me esqueci que ainda estou nesse corpo corruptível. 

Mas Pai concede-me um pedido? Obrigada por conceder: 
Sejas o meu primeiro pensamento ao acordar e o último ao dormir. Quando falhar me corrija e se for preciso pode refazer-me como o Oleiro refaz o barro que se quebrou, porque sei que pra ser o vaso que queres que eu seja, preciso ser refeita.

 Mas não tem problema, sei que pode até doer, porém Tuas digitais ficarão em mim e terei de novo a Alegria da Eternidade pulsando novamente em mim. Pai, sei que por mais falha e fraca que seja, Tu continuas sendo um Bom Pai, um Bom Amigo, e um Bom e Verdadeiro Deus.

Com amor, sua filha errante, pecadora e imperfeita, mas em Ti amada, perdoada e justificada ♥

2 comentários

My Instagram